voltar
Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

Colégio Estadual Maria Rosa de Oliveira promove projeto de conscientização contra o Cyberbullying

Por Ítalo Marcos
- 31/07/2020 09:38:00
213 acessos imprimir

 

Alunos do Colégio Estadual Maria Rosa de Oliveira, localizado no município de Tobias Barreto, irão participar, a partir desta segunda-feira, 3 de agosto, do projeto "Não seja Hater! Seja Cyberkind! ". A ação acontecerá de maneira remota, durante todo o mês, até o dia 29, e contará com diversas atividades sobre o tema. Na primeira semana, os alunos estarão imersos na temática do Cyberbullying, por meio das aulas online dos seus professores, que apresentarão vídeos, textos e promoverão debates sobre o assunto. Cada professor estará livre para escolher a metodologia que irá utilizar.

 

Na segunda semana, todas as atividades serão realizadas no Blog CEMRO (http://cemroseed.blogspot.com/), no qual os alunos criarão pseudônimos e escreverão sobre situações em que possam ter praticado cyberbullying, ou que presenciaram ou foram vítimas. Nessas mesmas postagens, os outros estudantes deverão fazer comentários, fomentando um debate sobre o tema.

 

Na terceira semana o projeto realizará duas lives, por meio do Instagram @cemro_integral. A primeira acontecerá no dia 18 de agosto, às 19h30, com a participação da psicóloga Ana Vitória Pereira Alves, que falará sobre o tema "Consequências que a prática do cyberbullying traz para a vida social e estudantil do aprendiz". A segunda será no dia 20, também às 19h30, com o advogado Joélison dos Santos Dias, que abordará o tema "Consequências à luz do Código Penal. Programa de Combate à Intimidação Sistemática (Bullying), Lei nº 13.185 de 6 de novembro de 2015".

 

A culminância virtual do projeto ocorrerá na quarta semana, por meio do Blog, Facebook e Instagram. De acordo com o coordenador do projeto, professor Lindeval Alves da Cruz, a ideia surgiu a partir do momento em que se constatou, durante as aulas remotas, que um aluno estava sendo vítima de cyberbullying pelo WhatsApp.

 

O professor explica que o estudante cogitou até em desistir de estudar por causa das agressões virtuais. "Diante da problemática, decidimos que precisávamos desenvolver uma estratégia para abordar o tema e, consequentemente, conscientizar o público estudantil e a sociedade de forma geral sobre todas as consequências que a prática do cyberbullying traz para a vida social e estudantil do aprendiz", afirmou.