voltar
Pesquise sobre nossas escolas, notícias, portais e páginas.
(apague o campo para eliminar a pesquisa.)

ProUni divulga resultado da primeira lista de pré-aprovados da chamada regular

Por Ascom/MEC
- 06/02/2019 15:55:00
427 acessos imprimir

Os alunos pré-selecionados têm até o dia 14 de fevereiro para comparecer à instituição portando os documentos comprobatórios

 O Programa Universidade para Todos (ProUni) divulgou nesta terça feira, 6, o resultado da primeira chamada do processo seletivo, correspondente ao primeiro semestre de 2019. A lista de pré-aprovados já está disponível na página do programa na internet. Os alunos selecionados têm até o dia 14 de fevereiro para fazer a matrícula.

Para garantir a bolsa, os estudantes devem comparecer às instituições para as quais foram classificados e apresentar os documentos que comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição. Os candidatos são responsáveis pela verificação dos horários e locais de comparecimento para a entrega dos comprovantes. A lista da documentação necessária está disponível na internet, no portal do ProUni.

O processo seletivo contará com duas chamadas. A segunda lista de selecionados será divulgada dia 20 de fevereiro e a entrega dos documentos comprobatórios ocorrerá entre os dias 20 e 27 de fevereiro.

O aluno que não foi selecionado em nenhuma das duas chamadas regulares, haverá uma terceira chance de integrar a lista de espera nos dias 7 e 8 de março.

ProUni 2019
 
De acordo com o Ministério da Educação (MEC), foram realizadas 946.979 inscrições nesta edição que oferta 243.888 vagas em 1239 faculdades e universidades privadas pelo país. Do total de bolsas, 116.813 são integrais e 127.075 são parciais
 
O programa concede bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, em instituições de ensino superior privadas. As bolsas integrais são disponibilizadas para os alunos com renda familiar bruta de até um salário mínimo e meio por pessoa. Já as parciais contemplam os candidatos que têm renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa.

Para ajudar nos custos com o curso, os estudantes ainda têm a opção de recorrer a Bolsa Permanência, e também ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para arcar com a parte da mensalidade não coberta pela bolsa do programa.