Notícia do Portal

30/10/2018 13:02 (432 acessos)

Estudantes e professores da rede estadual de ensino são premiados na Cienart

Por Lívia Lessa

 

Pesquisadores, alunos das Instituições de Ensino Superior (IES) e toda a comunidade científica do Estado de Sergipe prestigiaram os estudantes e professores da rede estadual de ensino que tiveram os trabalhos premiados na 8ª edição da Feira Científica de Sergipe (Cienart). A cerimônia de encerramento ocorreu na tarde desta segunda-feira, 29, no auditório da Didática 7, na Universidade Federal de Sergipe (UFS), campus São Cristóvão (SE).

 

Na oportunidade, a chefe do Serviço de Ensino Fundamental, do Departamento de Educação (DED), professora Kelly Valença, representou o secretário da Educação, professor Josué Modesto. Durante o seu pronunciamento, ela elogiou a atuação dos educadores e alunos.

 

"Quero registrar a nossa alegria ao olharmos os nossos professores e estudantes aprendendo neste espaço do conhecimento e trocando este saber científico adquirido na escola com outros autores sociais e educadores. Reconhecemos a magnitude deste evento, parabenizo os organizadores por acreditarem nesta proposta", salientou.

 

A pesquisadora do Departamento de Física da UFS e uma das organizadoras do evento, professora Zélia Macêdo, explicou que a Cienart é uma iniciativa conjunta da Associação Sergipana de Ciências (ASCi), UFS e Instituto Federal de Sergipe (IFS), com apoio da Secretaria de Estado da Educação e da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec), Instituto Federal de Sergipe e entidades científicas parceiras.  

 

"A iniciativa tem como objetivo apresentar à sociedade os projetos desenvolvidos nas diversas áreas do conhecimento: artes, exatas, humanas e biológicas, e contribui para que a população possa conhecer e discutir os resultados, a relevância e o impacto das pesquisas científicas e da tecnologia e as suas aplicações", explicou a docente.

 

Pesquisa científica

 

A presidente da ASCi, Eliana Midori Sussuchi, comentou que 90% dos trabalhos apresentados correspondem a equipes de colégios da rede pública estadual.  "A Cienart visa contribuir para a melhoria do ensino, formação geral dos cidadãos e para o incentivo dos professores e alunos, por meio da premiação com bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Júnior (Pibic Jr) e publicação de artigos na Revista Feira de Ciência & Cultura", anunciou.

 

Marcus Eugênio Oliveira Lima, professor do Departamento de Psicologia da UFS, foi um dos avaliadores. Segundo ele, a pesquisa é uma atividade de fundamental importância para a formação desses jovens.  "Quando os discentes realizam pesquisa passam a entender a lógica do conhecimento científico, percebem os interesses que permeiam esse universo, as políticas e principalmente as questões epistemológicas que perpassam a produção científica", frisou. O avaliador informou que a Cientart contou com excelentes trabalhos. "O mais interessante é a diversidade de temáticas e assuntos nas mais variadas áreas do conhecimento", complementou.

 

Conforme afirmou Zélia Macêdo, foram premiados os trabalhos que tiveram uma maior pontuação.  "A iniciativa contou com a participação dos alunos e professores desde o 6º ano do ensino fundamental até a 3ª série do ensino médio de todo o Estado.  Ao total foram 143 pesquisas de 30 munícipios diferentes", comentou, ao parabenizar todos os estudantes e orientadores.

 

Premiação

 

Pela terceira vez consecutiva, a professora de química do Colégio Estadual Dr. Antônio Garcia Filho, em Umbaúba, unidade escolar circunscrita à Diretoria Regional de Educação 1 (DRE1), Darcylaine Vieira Martin, foi uma das premiadas na Feira. Neste ano, a pesquisa intitulada "Laranjas: produzir, espremer e saponificar" conquistou o primeiro lugar em duas categorias; são elas: Pibic JR na área de Ciências Exatas e Ensino Médio.

 

"Esse projeto teve a duração de um ano. É importante a participação dos estudantes em pesquisas científicas. A partir da realização deste estudo, os jovens perceberam que é possível aprender química além do espaço escolar, já que muitos são filhos de citricultores. Além disso, é uma maneira de promover a aproximação desses discentes com o universo científico", anunciou a docente.

 

Vitória Góes, estudante da 3ª série, comentou que é com orgulho saber que o estudo realizado em sua unidade escolar projeta Umbaúba no espaço de produção científica.  "Desde o ano passado me apaixonei por este projeto. Confesso que é uma experiência inenarrável. Participar do desenvolvimento dessa pesquisa é enriquecedor.  Percebi que posso aprender química no fundo do meu quintal e no cotidiano", disse.

 

O professor de biologia Alex Alves Cordeiro, do Colégio Estadual Dom Juvêncio de Brito, em Canindé do São Francisco, unidade escolar circunscrita à DRE 9, também recebeu prêmios pela pesquisa intitulada "Science hit´s:  paródias educacionais". O projeto levou o primeiro lugar na categoria palco e também foi um dos destaques com a sétima colocação na categoria Ensino Médio.

 

"Todo reconhecimento é fruto de um trabalho de equipe, pois os nossos estudantes são dedicados e comprometidos. Pensamos em realizar esta pesquisa quando percebemos que a música pode ser um grande aliado dos alunos para colaborar no processo de ensino e aprendizagem", declarou Alex Alves Cordeiro.

A jovem Vitória Soares Santos, estudante da 1ª série, não disfarçava a alegria ao receber a notícia das premiações. "Os professores do Colégio Estadual Dom Juvêncio de Brito são maravilhosos. Participar dessa pesquisa é enriquecedor para nossa formação, pois, por meio das parodias, aprendemos os conteúdos de maneira divertida e diferenciada"

 

Confira a relação dos trabalhos premiados:

 

 

Categoria Pibic JR

Área do Conhecimento

Título da Pesquisa

Orientação

Unidade Escolar

Ciências da Vida

Feira de Meio Ambiente, Jogos e Geotecnologias da Informação e Comunicação

Judson Augusto Oliveira Malta

 

Escola Estadual Prof. Acrísio Cruz (Aracaju)

Ciências Humanas

Percepção da Vulnerabilidade Socioambiental por comunidades no entorno dos Centros de Referência e Assistência Social

Andressa Sales Coelho

 

 

 

Colégio Estadual Ministro Petrônio Portela (Aracaju)

Ciências Exatas

Laranjas: Produzir, Espremer e Saponificar

 

Darcylaine Vieira Martin

Colégio Estadual Dr. Antônio Garcia Filho (Umbaúba)

 

Categoria Palco

Classificação

Título da Pesquisa

Orientação

Unidade Escolar

Primeiro lugar

Science hit´s:  paródias educacionais.

 

Alex Alves Cordeiro

Colégio Estadual Dom Juvêncio de Brito (Canindé do São Francisco)

Segundo lugar

Em Foco: Relações Interpessoais Eu, Você e o Celular: um triângulo curioso (ou duvidoso?)

 

 

 Rosana Silva Vasconcelos

 

 

 

Colégio Estadual Prof. Gonçalo Rollemberg Leite  (Aracaju)

Menção Honrosa

Plantando ciência, colhendo igualdade

 Luiz Carlos de Souza Santos

Colégio Eduardo Silveira (Itabaiana)

 

Categoria Escola Pública do 6° ao 9° ano

Classificação

Título da Pesquisa

Orientação

Unidade Escolar

Primeiro lugar

Literatura de Cordel: Um Despertar para a Sustentabilidade Ambiental nas Aulas de Língua Portuguesa

 

Erisvaldo Silva Santos

Colégio Estadual Almirante Barroso

(Muribeca)

 

Categoria Ensino Médio

Colocação

Título da Pesquisa

Orientação

Unidade Escolar

Primeiro lugar

Laranjas: Produzir, Espremer e Saponificar Relato da experiência envolvendo a produção de sabão ecológico reaproveitando as laranjas produzidas em Umbaúba/SE e sua interpretação nas aulas deQuímica Orgânica

Darcylaine Vieira Martin

Colégio Estadual Dr. Antônio Garcia Filho (Umbaúba)

Segundo lugar

Química em Areia Branca: Canal no Youtube para a divulgação de experimentos adaptados de livros didáticos

Danilo Oliveira Santos

Colégio Estadual Deputado Guido Azevedo (Areia Branca)

Terceiro lugar

Variação Linguística na Escola: Uma Investigação no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe

Éccia Alécia Barreto de Jesus

Colégio de Aplicação/UFS (São Cristóvão)

Quarto lugar

Produção de Biogás a partir de Fontes Alternativas

Patrícia Fernanda Andrade

 

Centro de Excelência Professor Hamilton Alves Rocha (São Cristóvão)

Quinto lugar

Primeiros Socorros nas aulas de Educação: Uma ação educativa que salva vidas

Jardiclécia da Rocha Nascimento

Centro de Excelência Professor Hamilton Alves Rocha (São Cristóvão)

Sexto lugar

Produzindo Aromas: A Sinestesia das Ervas

 

Antônio Hamilton dos Santos

 

Centro De Excelência Professora Maria das Graças Azevedo Melo  (Aracaju)

Sétimo lugar

Beijei! E agora?

Alex Alves Cordeiro

Colégio Estadual Dom Juvêncio de Brito (Canindé de São Francisco)

Oitavo lugar

As cores da natureza: utilização de corantes naturais no tingimento de tecidos

Valéria Santos Santana

Colégio Estadual Leandro Maciel (Rosário do Catete)

Voltar à página anterior