Notícia do Portal

12/06/2018 13:08 (253 acessos)

Secretaria de Estado de Educação e Ministério Público discutem estratégias para promover avanços na Educação Indígena

Por Lívia Lessa

 

Representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai), membros da Comunidade Xokó, pesquisadores da Universidade Federal de Sergipe (UFS), assessores e técnicos da Secretaria de Estado da Educação (Seed) se reuniram, no Complexo Administrativo e Pedagógico, na manhã desta terça-feira, 12, com o procurador da República, Flávio Matias, e com a diretora do Serviço de Educação em Direitos Humanos (Sedh), Josevanda Franco. 

 

Na oportunidade, foram discutidas acerca das principais ações e estratégias para oferecer aos alunos do Colégio Indígena Estadual Dom José Brandão de Castro, localizado na Ilha de São Pedro, a 30km do município de Porto da Folha e distante a 220km da capital sergipana, uma educação intercultural, diferenciada e específica, conforme preconiza a Constituição Federal.

 

"A Seed está comprometida em atender às necessidades da escola indígena. Para isso, acontecem várias reuniões e encontros para promover o alinhamento junto ao Ministério Público Federal para que todas as garantias legais, do ponto de vista das especificidades da educação indígena, sejam asseguradas", reconheceu Josevanda Franco.

 

O procurador destacou a importância do trabalho intersetorial e articulado para garantir uma educação indígena de qualidade. "Momentos de discussões e reflexões são enriquecedores. O Ministério Público, Seed, Funai e a comunidade Xokó somando esforços para promover os avanços no cenário educacional", disse.

 

De acordo com o Cacique Bá, essa atenção especial por parte da Seed é algo positivo. "Essa luta não começou agora, todos envolvidos em atender às nossas demandas. Só em ter um espaço de discussão como esse é algo extremamente benéfico. Estamos pensando em nossos estudantes", finalizou.

 

 

Voltar à página anterior