Notícia do Portal

31/01/2017 16:45 (3347 acessos)

Escolas estaduais de ensino em tempo integral têm aprovação recorde de estudantes no ensino superior

 

As três unidades de ensino da rede pública estadual que já ofertam o ensino médio em tempo integral foram as responsáveis pelos melhores índices de aprovação de estudantes em instituições públicas de ensino superior na 1ª chamada do Sisu 2017. Elas já contabilizam 120 estudantes aprovados

 

Por Lucas Silva

 

Divulgado nesta segunda-feira (31), o resultado da primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2017 é motivo de comemoração para os estudantes da Rede Pública Estadual de Ensino. Sob a responsabilidade do Ministério da Educação, o sistema é a porta de entrada para o ensino superior em instituições públicas em todo o país.

 

Dentre os aprovados, os destaques principais ficam por conta dos estudantes das escolas estaduais que ofertam o ensino médio em tempo integral, que são: o Colégio Estadual Atheneu Sergipense e os centros de excelência Ministro Marco Maciel e Vitória de Santa Maria.

 

Implantado na rede estadual ainda em 2009, o modelo de ensino médio em tempo integral dessas três unidades escolares foi um dos principais fatores que contribuíram para o sucesso de estudantes como o da aluna Giulia Pardo. Aos 18 anos, a jovem estudante do Colégio Atheneu foi aprovada em 1º lugar no curso de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP), a instituição de ensino superior mais concorrida do país.

 

"Os últimos anos foram de muitos estudos e preparação, e agora é hora de colher os resultados. Ter estudado em uma escola de tempo integral influenciou bastante para que eu pudesse conquistar essa vaga", afirmou Pardo, enquanto comemorava com os demais alunos da escola.

 

Giulia foi destaque em 2016 ao ser a única estudante sergipana selecionada para atuar por uma semana como deputada, em Brasília, no programa Parlamento Jovem Brasileiro, uma iniciativa da Câmara dos Deputados.

 

Com a cabeça raspada, o futuro engenheiro e também concluinte do ensino médio no Atheneu Sergipense, João Alexandre, é mais um dos vitoriosos matriculados na rede estadual a comemorar o resultado.

 

Após conquistar o 1º lugar no curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Sergipe, Alexandre elenca como fator primordial para esse resultado a qualidade do ensino ofertado no Atheneu. "Se tivesse que cursar novamente o ensino médio, com certeza me matricularia no Atheneu. Com o sistema de ensino médio em tempo integral ofertado na escola, pudemos ter, ao longo da nossa formação, muito mais tempo e contato com os professores, e isso, seguramente, faz toda a diferença", destaca.

 

Apenas no Colégio Atheneu Sergipense, 11 alunos conquistaram o 1º lugar em cursos de graduação na Universidade Federal de Sergipe por meio das notas do Enem 2016. A escola também foi responsável pela aprovação de estudantes nos cursos de Medicina, Direito, e diversas engenharias da UFS, áreas mais concorridas da instituição.

 

 

Zero em evasão escolar

 

Diretor do Atheneu, o professor Daniel Lemos também celebra os resultados dos estudantes da casa. De acordo com ele, "até o momento já foram registradas 107 aprovações de estudantes em instituições públicas de ensino superior, em diversos estados do país". Ele ressalta que o número registrado supera as expectativas e tende a aumentar, quando considerados os que ingressarão em instituições privadas de ensino superior e também os que poderão ser convocados na 2ª e 3ª chamadas do Sisu.

 

 "Além do número recorde de aprovados, estamos comemorando também a marca de 0% de evasão escolar, e temos aproximadamente 100% de permanência do estudante, ou seja, todos os alunos que ingressaram no 1º ano do ensino médio permaneceram estudando até o 3º e último ano na escola. Isso só é possível, como podemos observar, devido ao modelo de ensino em tempo integral que ofertamos aos nossos alunos", afirma Daniel.

 

Ainda segundo o diretor do Atheneu Sergipense, o ensino médio em tempo integral é o responsável por alavancar os resultados da centenária instituição e das demais escolas que ofertam esse modelo de ensino na rede.

 

"Tanto os estudantes quanto os professores passam a maior parte do dia na escola, chegando a oito horas e, devido a isso, têm a oportunidade de interagir muito mais, além da sala de aula, aprofundando o conhecimento com diversas atividades complementares", destaca.

 

Relação aluno/professor

 

"Devo a minha aprovação à escola onde estudo. O fato de ter cursado todo o ensino médio em tempo integral contribuiu diretamente para o meu bom resultado", resume o estudante do Estadual Marco Maciel, Leonardo Barreto, aprovado em 2º lugar para o curso de Geografia, na Universidade Federal de Sergipe.

 

Morador da comunidade circunvizinha à escola na qual estuda, ele é aluno dessa unidade escolar desde o ensino fundamental e afirma que o contato com os professores acaba criando vínculos fraternais. "Como os professores ficam na escola durante as oito horas em que também permanecemos aqui, isso nos dá muito mais tempo para tirar nossas dúvidas e ampliar o nosso aprendizado", enfatiza.

 

Além de Leonardo Barreto, o Centro Experimental Min. Marco Maciel aprovou também, em primeiro lugar, no curso de Engenharia de Petróleo e Gás (UFS), o estudante José Mateus, também aluno do ensino médio de tempo integral. Assim como eles, outros nove alunos concluintes do ensino médio já conquistaram uma vaga na universidade pública. Número que ainda pode aumentar, com as próximas chamadas do sistema.

 

Nesta escola, a partir da implementação do ensino médio de tempo integral, os índices de evasão escolar também foram zerados, e a permanência dos estudantes se aproxima dos 100%. "Alguns dos nossos estudantes acabam se inserindo no mercado de trabalho para complementar a renda familiar, e por este motivo transferem a matrícula para outra unidade", explica a diretora da escola, Adriana Hora.

 

De acordo com Adriana, toda a equipe de professores do ensino médio tem dedicação exclusiva com a escola, e por esta razão têm muito mais aproximação com os estudantes, e isso resulta em melhor aproveitamento do processo ensino-aprendizagem.

 

"Posso afirmar, como professor, que temos mais tempo para trabalhar com nossos estudantes, e isso é, com certeza, extremamente positivo para os estudantes", ressalta Samuel Dalvo, professor de Filosofia do Estadual Marco Maciel.

 

No Centro de Excelência Vitória de Santa Maria, os doisprincipais destaques foram os resultados dos estudantes Daiane Cruz e Marcelo Conceição, que conquistaram o 1º lugar em Letras/Português e o 3º lugar em Ciências da Computação, respectivamente, ambos na Universidade Federal de Sergipe.

Voltar à página anterior